ROUSSEAU E AS DIFERENTES FORMAS DE GOVERNO

Paulo Sérgio Cruz Barbosa

Resumo


O artigo objetiva tratar da concepção de “formas de governo” segundo o genebrino Jean-Jacques Rousseau (1712-1778). É sabido que o filósofo faz uma distinção razoável entre “Governo” e “Formas de Governo”. Diferentemente da tradição, que classifica o governo apenas em diferentes formas, Rousseau define-o, analisando a sua natureza a partir da estrutura do Contrato Social (1762). Notar-se-á que a maior virtude política é a vontade geral; o soberano é o próprio povo, e o governo não é o soberano por excelência, mas apenas uma emanação deste. Portanto, o poder não está no governo, mas no povo, e o governo é apenas um funcionário do povo. Desse modo, todo governo, para que seja considerado legítimo, necessariamente deve ser fundado na soberania popular e de acordo com os princípios da vontade geral.

Palavras-chave


Governo. Formas de governo. Vontade geral. Soberania. Contrato social.

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Universidade Estadual do Ceará - UECE

Centro de Humanidades - CH

Curso de Graduação em Filosofia                                   

Occursus - Revista de Filosofia

ISSN: 2526-3676

Qualis B3


APOIO: