ANÍMICO E EVENTOS PRIVADOS: WITTGENSTEIN ENTRE BEHAVIORISMOS

João Henrique Lima Almeida

Resumo


Discute-se, primeiramente, sobre a crítica ao behaviorismo e sua redução do interior ao exterior no segundo Wittgenstein para, então, se introduzir a noção de eventos privados em Skinner como uma mediação possível. Em seguida, apresenta-se o desenvolvimento do anímico em Wittgenstein como consequência lógica das formas expressivas e das assimetrias gramaticais e, por fim, a medida da manutenção destas noções como indispostas ao behaviorismo lógico de Skinner.


Palavras-chave


Anímico, Behaviorismo, Eventos Privados, Skinner, Wittgenstein

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Universidade Estadual do Ceará - UECE

Centro de Humanidades - CH

Curso de Graduação em Filosofia                                   

Occursus - Revista de Filosofia

ISSN: 2526-3676

Qualis B3


APOIO: