O PENSAMENTO CALCULADOR E A RACIONALIZAÇÃO DA EXISTÊNCIA: UM DIÁLOGO ENTRE MARTIN HEIDEGGER E FIÓDOR DOSTOIÉVSKI

Katieli Pereira, Francisco Wiederwild da Silva

Resumo


Este artigo se propõe a entabular um diálogo entre o romancista russo Fiódor Dostoiévski e o filósofo alemão Martin Heidegger, centrando-se na crítica de ambos acerca da dominação planetária exercida pelo pensamento calculador. O desenvolvimento desta análise inicia-se com o monólogo de Memórias do Subsolo de Dostoiévski, seguido da investigação sobre a gênese do pensamento calculador determinado pelo esquecimento do ser segundo a filosofia heideggeriana. Por fim, este artigo possibilita constatar que, embora existam divergências entre os autores, as críticas empreendidas por Dostoiévski e Heidegger sustentam que a racionalização da existência promovida pela Ciência coloca em perigo a liberdade humana.


Palavras-chave


Pensamento calculador; esquecimento do ser; progresso científico; racionalização da existência.

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Universidade Estadual do Ceará - UECE

Centro de Humanidades - CH

Curso de Graduação em Filosofia                                   

Occursus - Revista de Filosofia

ISSN: 2526-3676

Qualis B3


APOIO: