Constelações para além do Atlântico: dinâmicas entre Brasil e Europa em torno do Valor Universal Excepcional da cidade do Rio de Janeiro

Véronique Zaman

Resumo


Embora os instrumentos e as categorias elaborados pela UNESCO pareçam universais, tal conjunto não deve ocultar as concepções locais do campo patrimonial, as quais frequentemente precedem a existência da ideia de patrimônio mundial; nem mesmo pode fazer esquecer a complexidade do processo necessário para finalizar uma candidatura à Lista do Patrimônio Mundial da UNESCO. O processo de formalização da inscrição do Valor Universal Excepcional (VUE) da cidade do Rio de Janeiro, tomada como paisagem cultural urbana, teve início em 2001 e concluiu-se em 2012. Neste caso, a consideração da dinâmica de atores configurada entre Brasil e Europa ao longo de três tentativas de construção do VUE carioca permite-nos evidenciar um impulso à abertura das lógicas patrimoniais da UNESCO voltadas, sobretudo, para os países emergentes, as quais exigem uma reorientação dos instrumentos jurídicos dessa organização internacional a partir de contextos locais.


Palavras-chave


valor patrimonial universal, paisagem cultural urbana, lógica patrimonial.

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


O público e o privado - Revista do PPG em Sociologia da Universidade Estadual do Ceará - UECE